Buscar
  • IDS

Sete regras chave de como responder ao abuso sexual infantil no ambiente escolar.


Uma criança que confie em você para falar sobre abuso sexual pode ser uma das coisas mais difíceis com as quais você terá que lidar quando estiver trabalhando em um ambiente educacional. Pode ser difícil saber que ação tomar, como apoiar a criança e como implementar estratégias preventivas em sua escola. Por isso, o Instituto Desenhando Sorrisos criou estas sete regras-chave para um relatório eficaz que foram concebidas para ajudar os funcionários individuais das escolas e de organizações a saberem como agir quando confidenciados por uma criança sobre o abuso sexual.


1. Aja rapidamente e com sensibilidade

Se você está sendo informado sobre uma questão em andamento, é importante que você aja rapidamente para evitar que mais violência ocorra. Em vez de tomar decisões precipitadas, é crucial que você aja de maneira sensível, ou seja, evite demonstrar emoções fortes, pois a criança pode se sentir acuada e com medo de continuar ou até mesmo desmentir, prejudicando assim o seu relato.


2. Tranquilize a criança

Como um adulto em uma posição de responsabilidade, é seu dever assegurar à criança que ela não fez nada de errado ao informá-lo(a) e que está tomando providências para garantir que ela esteja protegida dali para frente.


3. Não prometa confidencialidade

Deve ser assegurada à vítima que as informações só serão compartilhadas com aqueles que fornecerão ajuda e apoio. Se um relatório foi feito e como resultado, há uma investigação criminal, a escola deve estar ciente de que eles devem fazer todo o possível para proteger o anonimato da criança. Dependendo da natureza do incidente, terá que ser decidido qual o pessoal que deve estar ciente e qual o apoio que deve ser feito. Rumores no ambiente escolar ou via redes sociais devem ser monitorados e resolvidas. Não use o nome do suposto agressor para os pais da vítima, deixe isso para a polícia.


4. Faça perguntas apenas para obter clareza

É importante que você faça apenas perguntas necessárias, sem sondar muito, pois isso pode fazer com que a criança fique desconfortável e provavelmente retenha informações importantes. As únicas perguntas que você deve fazer são aquelas para obter fatos que serão benéficos para qualquer investigação sobre a violência que a criança sofreu. Evite perguntas fechadas que se limita a um sim ou não. Utilize perguntas abertas.


5. Faça um registro por escrito

Para garantir que você tenha todos os detalhes registrados, é importante que você faça um registro por escrito dos fatos que lhe foram relatados. Ao fazer anotações, você não deve se distrair com o que a criança está lhe dizendo, então prefira escrever o relatório imediatamente após a divulgação. É crucial que você não inclua sua opinião como parte disso. Você deve estar ciente de que seu relatório pode se tornar parte de uma investigação criminal.


Ao fazer um registro escrito, os seguintes pontos devem ser considerados:

  • A idade da criança ou adolescente envolvido.

  • A natureza do incidente.

  • O estágio de desenvolvimento da criança.

  • Se vítima está em risco.

  • Se alguma alegação foi feita antes.


6. Explique quais são os próximos passos para a criança e para quem o relatório será transmitido

Para assegurar a ela que você está tratando com seriedade o que lhe disseram e só estará compartilhando com as pessoas que poderão ajudá-las, é importante que você explique os próximos passos do que acontecerá adiante.


7. Siga a política de proteção infantil da sua escola ou organização

Sua escola deve ter políticas e procedimentos claros em vigor que devem ser seguidos ao denunciar sobre alegações de abuso sexual infantil.


Essas políticas devem incluir:

  • Política de comportamento.

  • Política de proteção infantil.

  • Política de igualdade e diversidade.

  • Política anti-bullying.

Lembre-se, qualquer alegação deve ser levada a sério e a vítima deve receber apoio adequado. Embora cada relatório deva ser executado caso a caso, estas regras servem como uma boa base para saber como agir. Se precisar de ajuda, nos procure. Será uma alegria para nós te ajudar!

14 visualizações

ASSINE NOSSA NEWSLETTER:

PATROCINADORES:
SIGA:
  • Instituto Desenhando Sorrisos
  • Instituto Desenhando Sorrisos

©2015 Produzido por IDS Design.