Buscar
  • IDS

AUTOESTIMA: Entenda como ela pode ser um fator de proteção emocional contra a violência sexual em cr


Você sabia que a autoestima é um dos fatores determinantes que influenciam nossas vidas de maneira positiva ou negativa, frente a acontecimentos impactantes, como em casos de violência sexual? O papel da autoestima tem forte impacto no fator desencadeador ou protetor de uma infinidade de problemas psicológicos, emocionais, comportamentais, fisiológicos e sociais. De como o indivíduo se vê, pelos sentimentos e emoções relacionados à avaliação que faz de si mesmo. Interessante não é? Mas espere até ler as linhas abaixo...

Você tem ideia de como se forma a autoestima de um indivíduo? Aposto que sim, mas é sempre bom aprender um pouco mais! Ela é estabelecida e estruturada a partir da infância, em um processo contínuo e dinâmico. Logo, a autoestima é adquirida, desenvolvida e experimentada nas relações com as outras pessoas, especialmente na família, quando a criança é amada e tratada com respeito, afeto e disciplina equilibrados. Tudo o que falamos e a maneira que dizemos e agimos com as crianças influenciam na construção da autoestima delas. O relacionamento com a escola e comunidade também são importantes para a sua formação. Afinal, é por meio dessas relações que construímos as respostas para todos os eventos, ao longo da vida!

Dessa forma, a criança criada e educada em um ambiente com expressões de afeto positivo, como amor, carinho e atenção, onde ela tem modelos para acreditar que ela é capaz, autoconfiante, significante, amada, de sucesso e valiosa, com extrema certeza, ela terá condições para encarar e ressignificar quaisquer consequências de algo ruim! Por outro lado, aquela que não é criada em um lar favorecedor de uma boa autoestima, que vive em um cenário envolto por críticas, punição, humilhação, rejeição, rigidez e autoritarismo, situações essas que tendem a resultar em baixa autoestima, essas crianças e jovens, se vítimas de abuso sexual, poderão apresentar sentimentos de inadequação, frustração, insegurança, medo, ansiedade, automutilação, tentativas de suicídio e até desenvolvimento de transtornos psicológicos.

A seguir, vou te mostrar três maneiras simples de proporcionar à criança e ao adolescente uma autoestima elevada, não apenas como forma de prevenção ao abuso sexual, mas para prepará-los emocionalmente para as adversidades da vida, pois adversidades sempre existirão, mas em cada tempo haverá oportunidades para enfrentá-las.

  • Favoreça um ambiente seguro, alegre, com demonstrações de afeto, com a criança, o adolescente e, com os outros familiares.

  • Tenha atitudes e comportamentos positivos, sempre que possível os elogie em suas atividades e evite críticas, palavras ou frases depreciativas.

  • Promova uma comunicação empática, ouça com atenção e em seguida ofereça ajuda. Dessa maneira, além de oferecer saúde, proteção e prevenção de problemas, você estará auxiliando de maneira efetiva no desenvolvimento de sua autoestima, que será a base para um crescimento emocional adequado.

Enfim, você que está lendo este texto e percebeu que a avaliação que possui de si, ou seja, sua autoestima, não é suficientemente boa e que se sente vulnerável aos acontecimentos da vida, ou também percebeu que não está fornecendo aos seus filhos, subsídios necessários e indispensáveis para que ele tenha uma autoestima elevada, não se preocupe! Ainda existe tempo para se sentir autoconfiante e capaz, seja para superar obstáculos ou para dar amor, carinho e atenção aos seus filhos. Busque ajuda, um profissional psicólogo sempre poderá te ajudar!

#autoestima #abusosexualinfantil #proteção #criançafeliz

32 visualizações

ASSINE NOSSA NEWSLETTER:

PATROCINADORES:
SIGA:
  • Instituto Desenhando Sorrisos
  • Instituto Desenhando Sorrisos

©2015 Produzido por IDS Design.