O perigo está onde você menos espera

A maioria das pessoas que abusam sexualmente de crianças são, frequentemente, pilares da sociedade e muito bons com as crianças. São tão respeitáveis que todos duvidam serem capazes de cometer tamanha violência. O conceito de “homem do saco” ou “não fale com estranhos” é um mito e, que se encontra muito fora da nossa realidade. Agressores não são estranhos, muito frequentemente são membros da família ou muito conhecidos, cuja confiança ludibriam e traem. Normalmente não utilizam de agressão. Em vez disso, usam uma variedade de estratégias cruéis e truques desagradáveis, de desequilíbrio de poder entre adulto e criança. Para os pais e educadores, um aviso: se vocês perceberem a criança ou o a

Abuso sexual de meninos

No contexto de notícias chocantes sobre violência sexual contra meninos cometidos por técnicos de futebol, de ginástica, de skate, além de casos envolvendo padres e pastores, um debate sobre casos de abuso sexual subnotificados na sociedade, ressoa diariamente nas mídias sociais e jornais de todo país. Aqui, vamos discorrer sobre as dificuldades em denunciar o abuso sexual de crianças do sexo masculino, não somente no Brasil, mas em toda a extensão do nosso planeta. O tabu Devido ao estigma e ao tabu relacionados ao abuso sexual masculino, por conta das regras ditadas pela sociedade para os homens (assim como para as mulheres), não é apenas difícil relatar esses casos, mas também é doloroso

Internet, um obstáculo para a segurança das crianças!

A internet hoje é parte integrante da vida da maior parte da população, que abraçaram seu potencial de comunicação, entretenimento e informação. As crianças também não foram deixadas para trás. A internet é facilmente acessível para elas, com celulares e tablets à mão, se tornando uma presença familiar no seu dia a dia. Infelizmente, com o avanço da tecnologia veio a maior exposição das crianças e também dos adolescente, a sérios riscos de abuso sexual online, deixando os pais e responsáveis ​​incapazes de intervir. As crianças se envolvem em "bate-papo" ou "conversa" no espaço privado de seus próprios quartos sem supervisão dos pais e podem se expor inadvertidamente a um público desconhecid

ASSINE NOSSA NEWSLETTER:

PATROCINADORES:
SIGA:
  • Instituto Desenhando Sorrisos
  • Instituto Desenhando Sorrisos

©2015 Produzido por IDS Design.